6 maneiras como viajar sozinha me fez crescer como mulher

Aplicativos essenciais para sua viagem #01
Aplicativos essenciais para sua viagem #01
10/02/2019
Como fazer uma visita guiada na Casa Rosada - Buenos Aires
Como fazer uma visita guiada na Casa Rosada – Buenos Aires
19/05/2019

6 maneiras como viajar sozinha me fez crescer como mulher

-maneiras-como-viajar-sozinha-me-fez-crescer-como-mulher

“Você veio sozinha?”, “Mas você não tem medo?”, “Que graça tem viajar sozinha?”, “Mas Por que?”, “Nossa que corajosa!”…

Várias vezes ouvi isso quando disse que iria viajar sozinha ou sempre durante a viagem, principalmente nos tours. Em comparação, não ouvi ninguém dizer essas frases para os homens que estavam sozinhos nesses mesmos tours, ou mesmo em qualquer viagem. Então, vamos combinar que há sim, uma diferença na nossa sociedade, sobre as mulheres que viajam sozinhas. E aqui vou contar como foi minha experiência de viajar sozinha e como isso me fez crescer como mulher.

Conhecer lugares diferentes, outros países, conhecer lugares que eu imaginei e vi em livros, na escola, na TV ou internet, sempre foi um sonho pra mim. Antes parecia distante, mas nos últimos anos tem se tornado realidade.

Houve um momento em que eu queria viajar, estava guardando dinheiro, só que me vi sem companhia para viajar nos únicos 12 dias de férias que teria durante o ano. Rodei, rodei e finalmente tive coragem de verbalizar, “E se eu for viajar sozinha?”.

Procurei inspiração, informações, virou objetivo, planejei. A ansiedade bateu, foi assustador no começo e acabou acontecendo: eu estava sozinha num avião para a Argentina. Tive dias maravilhosos, também passei perrengue, vergonha, fiz amigos e conheci histórias de pessoas muito legais. Foi uma das melhores experiências que tive na minha vida e que aprendi muito.

1 – Você percebe que não precisa ter medo de ficar sozinha

Viajar com boas companhias é o melhor dos cenários de viagem. Eu queria muito poder carregar minha família e meus amigos para todos os cantos do mundo. Mas não posso. Então, resolvi ir sozinha, superar o medo e aproveitar minha própria companhia.

E há uma mudança sutil que acontece quando se deixa um terreno familiar. Principalmente, para as mulheres, muitas vezes somos ensinadas que somos vulneráveis quando estamos sozinhas e, com o tempo, às vezes chegamos a acreditar que isso é verdade. Mas quando se viaja sozinha, percebe-se que não há tanto o que se temer. Para cada pessoa ruim lá fora, há dez ou cem que irão ser gentis, ajudá-la e respeitá-la.

2 – Liberdade

Não há nada como viajar sozinha para perceber que você pode fazer o que quiser, quando quiser. As limitações da sua rotina normal ou as expectativas de pessoas que conhecem seus hábitos, estão bem longe.

Você pode deixar o caminho que você sempre andou por algo diferente e você também será empurrada para perceber o que é que você realmente quer, apenas porque não há mais ninguém definindo uma agenda ou dizendo onde você deve ou não ir.

Meus dias estavam abertos e livres para eu fazer o que eu tivesse vontade de fazer naquele momento. Meus conhecidos que me perdoem, mas eu fiquei aliviada de não precisar negociar ou justificar pra onde eu queria ir. É um jeito meio louco e lindo de entrar em contato consigo mesma. E se você errar, tudo bem, faz outra coisa! Pode ficar tudo ali, só pra você mesma.

3 – Autoconfiança

Viajar sozinha leva você a fazer coisas novas, ou a fazer coisas antigas, mas de um jeito novo e diferente em um lugar diferente. Desde buscar como sair do aeroporto, conhecer pessoas novas no hostel, até a deixar-se voar livremente por um novo local, ir ao mercado, sentar em um restaurante, todas essas experiências permitem que você veja sua própria força e capacidade, em qualquer lugar do mundo.

É claro que eu passei por contratempos ao longo da viagem, mas vendo como eu respondia a situações adversas, eu fui me conhecendo melhor. Depois de enfrentar uma situação que me deixou com medo, perdida, eu sempre me sinto forte e percebo que não há razão para deixar esses medos me definirem ou me impedirem de tentar.

Mulher sozinha olhando a cidade

Aproveite sua própria companhia, sem receios – Imagem: Pixabay

4 – Perceber sua força

Quando você sai da sua rotina diária e vai para a estrada, é quase uma transição instantânea para perceber que as possibilidades são ilimitadas. Há medos estranhos e profundamente enraizados sobre estar sozinha, nós vemos algo de vergonhoso nisso.

A única coisa que gosto de ouvir quando se surpreendem que estava viajando sozinha é o “Nossa você é corajosa!”. Isso me fazia pensar que realmente eu sou corajosa, mas não por superar os olhares de que talvez fosse uma “sem companhia coitadinha”, e sim por perceber que tenho a força para fazer o que quero.

Quando você tem tempo livre, você pode fazer o que quiser, a jornada é sua para moldar e ser moldada por ela, você vai descobrindo as suas forças. E onde isso vai levar, quem é que realmente sabe? O importante é perceber que você é forte e capaz de fazer e aproveitá-las.

5 – Aprender a dizer não sem culpa

Admiro mulheres que dizem o que querem. Eu tenho dificuldade de dizer não, geralmente fico me justificando e fico com aquela culpinha lá no fundo.

Essa forma de interagir com as pessoas simplesmente não funciona quando você está sozinha em um país estrangeiro. Seu alarme “É cilada Bino!” pode estar tocando e você terá que encontrar o caminho para dizer não a situações estranhas, ruins ou coisas que você simplesmente não quer fazer, com clareza e frequência.

Tantas pessoas que veem uma mulher viajando sozinha assumem automaticamente que, claro, você vai querer a companhia delas, quando isso pode não ser o caso. Você precisa observar as pessoas ao seu redor e navegar em um lugar completamente novo. Mas agora que você entrou em contato com o que realmente quer fazer, isso começa a acontecer mais e mais naturalmente

6 – Valorizar o tempo gasto com você mesma

E por último, mas não menos importante, as pessoas viajam sozinhas por todos os tipos diferentes de motivos, mas para mim um dos motivos mais bonitos é realmente passar o tempo comigo mesma.

É o momento de você juntar as suas coisas, fazer o check-in e ver onde está seu coração e o que ele deseja, coisa que você pode ignorar mais facilmente quando estiver cercado por outras pessoas.

Você pode sem problemas nesse tempo, perceber que prefere viajar acompanhada, no entanto apreciar a sua própria companhia ao viajar sozinha, não tem preço.

Nós somos criaturas sociais, mas o tempo de ficar sozinho é muito deixado de lado e um pouco desse tempo consigo mesma, vai muito bem para o coração, a alma e a mente.

Viajar me fez crescer em vários aspectos e para você? Como a viagem faz você crescer?

Não deixe de ler outros posts aqui do Se vira no mundo!


Faça suas reservas aqui pelo blog

Você sabia que quando reserva algo por algum link aqui do blog, recebo uma pequena comissão?
Sim! Isso ajuda a continuar a atualizar o conteúdo e você não paga nada a mais por isso. Na verdade, você ganha descontos!
Então reserva aí vai! ❤

Reserve seu hotel ou hostel pelo Booking.com
Ganhe 5% de desconto no Seguro viagem com o código SEVIRANOMUNDO5
Ganhe desconto na sua  1º reserva do Airbnb
Reserve atrações em várias partes do mundo com o Get Your Guide

Erika Silva
Erika Silva
Querendo conhecer o mundo com apenas 30 dias de férias por ano e sem emendar feriados. Amante de viagens, filmes, séries, ilustração, rock 'n roll, livros, chocolate com coco e outras sobremesas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *