11 coisas que você precisa saber antes de viajar para o japão

Livraria El Ateneo Grand Splendid, em Buenos Aires
Livraria El Ateneo Grand Splendid em Buenos Aires
24th novembro 2018
Um-dia-em-Colonia-del-Sacramento---Diário-de-viagem-Uruguai
Um dia em Colonia del Sacramento – Diário de viagem Uruguai
4th fevereiro 2019

11 coisas que você precisa saber antes de viajar para o japão

11 coisas que você precisa saber antes de viajar para o japão

Definitivamente o Japão é um país único. De um lado você vê um país super moderno e tecnológico, grandes cidades como Tóquio ou Yokohama e do outro lado você vê um Japão com características e cultura tradicional, com seus grandes e pequenos templos e detalhes de eras passadas. E eu me apaixonei com o fato de que esses dois lados ás vezes se misturam na paisagem e é maravilhoso de ver.

Você está planejando uma viagem ao Japão? A maioria das visitas desse humilde blog vem aqui em busca de informações sobre esse curioso país. Por isso, resolvi escrever esse artigo com 11 coisas que você precisa saber antes de viajar para o Japão.

1. O Japão é um país muito seguro para viajar

O Japão está entre os mais seguros países para viajar, tem uma criminalidade baixíssima, para nós brasileiros é até difícil acreditar e relaxar com isso na viagem.

Eu me senti muito segura durante minha viagem, mesmo voltando tarde da noite para o hotel com minhas amigas. Por isso, acredito que o Japão é um destino perfeito para viajantes solo e principalmente mulheres que viajam sozinhas.

2. O Japão é um país muito limpo

Apesar de não ver muitas latas de lixo nas ruas, o Japão é um país muito limpo. As pessoas não jogam lixo no chão, nem descartam coisas em lugares errados, as pessoas guardam o lixo consigo até encontrar um lugar para descarta-lo. Em Tóquio você não pode fumar em qualquer lugar, é possível encontrar diversas áreas para fumantes.

Outra coisa importante sobre limpeza para os japoneses são os sapatos. Você já deve ter visto que os japoneses tiram os sapatos antes de entrar em casa, eles vêem os sapatos como muito sujos por tocar o chão por todo o dia.

Em muitos restaurantes (exceto os de fast food ou ocidentalizados) vão pedir que você tire os sapatos antes de poder entrar. Às vezes você vai ficar só de meias, algumas vezes pode pegar um chinelo, principalmente para ir ao banheiro.

3. A maioria dos japoneses não falam inglês muito bem

… mas eles são muito atenciosos e sempre vão tentar ajudar você, seja apontando ou fazendo mímica! Entretanto, é muito fácil andar pelos lugares, pois tudo é bem sinalizado em inglês, acho que a cidade precisa ser muito pequena e não turística para que você tenha algum problema com isso.

Ao viajar pelo Japão leve sempre um mapa com você dos lugares que vai visitar (papel ou no celular), para poder perguntar (ou só apontar) para um japonês pedindo ajuda, eles já vão entender o que você precisa, isso torna a comunicação mais fácil.

4. Você não deve dar gorjeta em restaurantes (aliás, em serviço nenhum)

No Japão dar gorjeta é quase falta de respeito. Para eles o serviço já foi devidamente cobrado, então por que cobrar mais? Os japoneses mantêm um grande orgulho sobre o serviço que prestam e não vão aceitar gorjetas. Em restaurantes ou se você for pedir dicas, informações, apenas agradeça ou elogie e siga seu caminho.

Cerejeiras em Tóquio

Cerejeiras em Tóquio

5. Planeje sua viagem

Se você quer ir para o Japão, você deve planejar a sua viagem com antecedência. O país tem tantos lugares bonitos, tanta coisa bacana pra ver e você deve realmente procurar os lugares que definitivamente quer visitar e fazer uma rota que seja boa para você.

Coloque quanto tempo você gostaria de ficar em cada lugar e tente não abraçar várias cidades loucamente em poucos dias. Falo por experiência própria haha

Eu recomendo analisar o que você gosta mais,  o moderno ou o histórico? Se for o moderno, reserve mais dias para Tóquio e região, se for o histórico, fique mais tempo em Kyoto e região. Tóquio é de tirar o fôlego e gastar a sola do tênis, três dias no mínimo. Kyoto tem tantos santuários bonitos, templos e atrações para descobrir, você pode passar quase uma semana. Se você não curte muito a parte histórica, depois de 3 ou 4 templos ou santuários já vai estar saturado.

Também é recomendável reservar seu hotel (especialmente em Tóquio) com antecedência, pois muitos podem estar cheios quando você chegar lá, principalmente se você pretende ficar em um Ryokan tradicional.

6. Viajar de trem ou metrô é o melhor jeito

Especialmente em Tóquio, recomendo o uso do metrô e trem para ir para qualquer lugar na região. Entre cidades mais distantes, o trem também é a melhor maneira de viajar e tem a opção do shinkansen, que é o trem bala, com uma rede de linhas ferroviárias que servem o país todo. Como estrangeiro, você pode obter um Japan Rail Pass, que lhe dá a chance de viajar pelo Japão de trem por 7, 15 ou 30 dias.

Embora seja seguro circular de carro, acho que será muito mais caro do que viajar de metrô e trem, além do mais é preciso ter carteira de motorista internacional e dirigir na mão inglesa, ou seja, ao contrário da nossa.

Se você quer ou precisa economizar você também pode viajar entre as cidades de ônibus. Eu só vi essa opção depois de voltar da minha viagem por lá. Vai levar mais tempo de viagem, mas os ônibus estão no nível do Japão, então não devem ser ruins.

Dica extra 1: O valor das tarifas de metrô e trem comum variam conforme seu destino, quanto mais longe, mais cara. Verifique antes de comprar a estação final que você vai antes de comprar o bilhete. Se comprar um valor diferente, na hora de sair, a catraca vai apitar e travar para que você acerte o valor.

Dica extra 2:  Você só pode comprar os bilhetes de metrô e trens comuns na máquina de autoatendimento, aí você precisa mudar a linguagem para inglês, para então sim comprar seu bilhete, na 1ª vez parece difícil, mas você pega o jeito depois.

Shinkansen chegando

Shinkansen chegando na plataforma

7. As belezas naturais do Japão são lindas

Além de tudo, o Japão também oferece uma oportunidade perfeita para explorar belezas naturais. Na primavera, você pode ver o florescer das cerejeiras, o país inteiro aguarda ansiosamente que as cerejeiras floresçam, para se reunir nos parques, festivais e contemplar essa beleza, eu contei sobre o Hanami neste post e mostrei na minha viagem aqui.

No inverno, você pode planejar uma viagem fabulosa, pois há o Festival da Neve em Sapporo todo mês de fevereiro, onde você pode ver esculturas de gelo de tirar o fôlego. Também em Hokkaido, você pode esquiar, num dos lugares mais elogiado pelos esquiadores de todo o mundo. Leve em consideração resorts como Furano, Niseko e Tokachi.

Em todas as estações do ano, você pode ver a beleza do Monte Fuji e visitar a charmosa cidade de Kawaguchiko, visitar as fontes termais da região de Hakone, ver a floresta de bambus de Arashiyama em Kyoto ou as lindas praias de Okinawa.

Fuji-san

Fuji-san

8. Muitos museus, templos e santuários são free

Os museus e templos de propriedade do governo são geralmente gratuitos. Além disso, na maioria das vezes, eles oferecem um guia de áudio gratuito no seu idioma. Não é demais?

Além do mais, alguns templos tem parques ao seu redor que já valem por outro passeio.

9. Câmbio de reais para yen é no Brasil

Eu recomendo que você troque dinheiro para viajar de reais para yen aqui no Brasil, no aeroporto ou com uma agência especializada, assim você diminui as taxas, de trocar reais para dólar e então para yen e mesmo se o fizer, precisa trocar dinheiro já no aeroporto, os japoneses não usam dólar no dia a dia.

E também, os bancos geralmente não aceitam cartões de débito emitidos por estrangeiros para saque da conta bancária, apenas cartões de crédito internacional e travel money (com as bandeiras Visa, mastercard, american…), mas verifique sempre as taxas cobradas pelos cartões.

10. Os banheiros no Japão são únicos

Os banheiros são únicos de qualquer forma, os modernos, com todos os tipos de botões: desde tocar música até aquecer o assento do vaso sanitário e da pulverização de água até a pulverização do ar para “secar”.

Os simples ou tradicionais, são feitos com um buraco no chão, no caso para mulheres é necessário “agachar” pra fazer as coisas, ainda bem que esses eu só vi em poucas estações e nas cidades menores.

Atami

Atami

11. O Japão não é tão caro como muitas pessoas pensam

E isso é absolutamente verdade! É claro, que é mais caro do que outro país asiático, como a Tailândia, mas é definitivamente mais barato do que muitos dos países da Europa e da América do Norte.

É totalmente possível comer bem e barato no Japão, existem hotéis com um ótimo custo benefício e o transporte público tem um preço justo e é muito eficiente. Só a quantidade de compras que são um grande perigo nessa viagem!

 

Espero que estas informações ajude na preparação da sua viagem para o Japão!

Gostaria de ler mais sobre este destino? Dê uma olhada na nossa página do Japão clicando aqui.

Fonte:
Japanguide.com
girlswanderlust.com

Erika Silva
Erika Silva
Querendo conhecer o mundo com apenas 30 dias de férias por ano e sem emendar feriados. Amante de viagens, filmes, séries, ilustração, rock 'n roll, livros, chocolate com coco e outras sobremesas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *